Home / Blogagem Coletiva / Blogagem Coletiva: Perrengues que Passamos Viajando em Família – Frustração em Veneza!

Blogagem Coletiva: Perrengues que Passamos Viajando em Família – Frustração em Veneza!

Lembre-se de não levar carrinho para Veneza!!!

Lembre-se de não levar carrinho para Veneza!!!

Queridos leitores, como vocês já sabem, participo do Grupo Viagens em Família no Facebook. E dessa vez a Claudia Rodrigues e Sut-Mie Guibert propuseram uma blogagem coletiva para comemorarmos o dia dos Pais, no melhor estilo Perrengue Familiar!

De novo não podíamos ficar de fora!!! E olha que este é um assunto que dá o que falar (embora quase nunca falemos!). Já passamos por alguns (que sempre acabam em paz e amor, claro).

Mas resolvi escrever sobre as nossas férias frustadas em Veneza!

Esse dia parece que não era para ser. Fomos passar o dia em Veneza (saindo do Lago di Garda), e paramos no estacionamento em frente à estação de Veneza Mestre, para pegarmos o trem. Deu tudo (quase) certo (fora alguns pequenos contratempos comuns), mas o Mauro já começou com o pé esquerdo…

Mauro já de mau humor no trem para Veneza.

Mauro já de mau humor no trem para Veneza.

Quando chegamos na estação o Mauro comprou um mapa para chegarmos ao nosso destino final, obviamente a Piazza San Marco. Eu já conhecia Veneza, e amo a cidade, mas era a primeira vez do Mauro, da mãe dele, Dona Ane, e da Ellerim, que estava super ansiosa para passear de gôndola.

Na hora que o Mauro começou a abrir o mapa eu disse: pode parar! Eu li no blog do Ricardo Freire que não há nada como se perder em Veneza…

O Mauro ficou um pouco desconfiado, até fez uma careta (lembrem-se que o humor dele já não estava lá aquelas coisas, ele disse que era o fígado que estava ruim… ele sempre culpa o coitado do “figo” quando está brabo).

Seguimos então para procurar uma ponte para atravessar o Grande Canal e… puts, de cara percebemos o nosso grande erro! Não se leva carrinho para Veneza, óbvio!!!

Todas as pontes tem ESCADAS, e Veneza tem mais de 400 delas! Além de a Ellerim não conseguir ficar mais do que dois minutos seguidos no carrinho, ficamos o dia inteiro carregando carrinho pra cima, carrinho pra baixo!

Pelo menos a Ellerim se divertiu o dia inteiro...

Pelo menos a Ellerim se divertiu o dia inteiro…

Bom, mesmo com as pontes continuamos nossa jornada rumo ao desconhecido de Veneza, se perdendo por entre os canais para depois se achar triunfantemente na Piazza… ou quase…

Acontece que gente de mau humor vê sempre só a parte ruim… e sente também, no caso o cheiro. Eu, particularmente, achei um cheirinho gostoso de mercado de peixes, mas o Mauro e a Dona Ane não cutiram muito. E o pior foi a paisagem… acho que nos perdemos para o lado errado da ilha.

Prédio Pichado em Veneza... um dos muitos!

Prédio Pichado em Veneza… um dos muitos!

E a pichação continuou...

E a pichação continuou…

O Mauro não conseguia se conformar com a falta de manutenção do local, com vários prédios estragados e pichados. Claro que passamos por lugares melhores também, e até fizemos alguns amigos no caminho…

A gente sempre acha um gatinho fofo em qualquer lugar do mundo... e amigável também... tanto quanto o Mauro naquele momento!

A gente sempre acha um gatinho fofo em qualquer lugar do mundo… e amigável também… pelo menos tanto quanto o Mauro naquele momento!

Bom, seguimos caminhando algumas horas, e já estava todo mundo faminto, e o Mauro queria parar num restaurantezinho fofo que encontramos numa praça. Mas não tinha lugar e eu não quis esperar… e na verdade eu (mesmo perdida) estava procurando um restaurante maravilhoso que tinha ido na minha última viagem. Pena que eu não lembrava o nome nem o endereço. Mas é aquela coisa de viajante experiente (e chato) que sempre quer repetir um programa que fez na viagem anterior… todo mundo tem um chato desses na família!

Mas o Mauro começou a me enlouquecer porque estava com fome, com sede, com vontade de ir ao banheiro e nada de eu achar o restaurante, até que eu parei e disse: Tá bom! Tá Bom! Vamos comer nesse aqui, com essa placa escrito “Spaghetti per 5 euro”.

Gente, eu juro que não foi minha primeira viagem para a Europa. É sério que eu sempre escolho os restaurantes longes das praças, e de preferência com placas que digam “we are against war and against tourist menu” ao invés de espaguete por 5 euros. Mas o momento era de stress total, e exigia uma medida de urgência.

Posso dizer de positivo que o restaurante realmente tinha um banheirinho (pequeno e não muito limpo), e essa parte do problema resolvemos. De negativo, bom, vou resumir: 5 Euros o espaguete, 5 Euros o guardanapo, 5 Euros a coca, 5 euros pra respirar e aí por diante… gastamos 80 Euros no final, por um espaguete com uma colher de pomarola escaldada em 4 de água. Sério, não poderia ser pior.

Depois do “almoço” resolvemos seguir as placas direto para a Piazza San Marco (chega de se perder). Finalmente vieram as vielas lindas e famosas.

Janelas com flores em Veneza!

Janelas com flores em Veneza!

Ruelas mais agradáveis...

Ruelas mais agradáveis…

Canais muito pitorescos, a cara de Veneza!

Canais muito pitorescos, a cara de Veneza!

Mas para o Mauro era tarde demais, o dia estava perdido… e eis que, finalmente, VOILÁ! A Piazza San Marco estava à nossa frente, linda, majestosa e com direito a todos os pombos do mundo! Nossa, que alívio!

O Mauro até conseguiu disfarçar um sorrisinho para a foto!

O Mauro até conseguiu disfarçar um sorrisinho meio amarelo para a foto!

E encontramos dois pombos lindos, um verde e um azul!

E encontramos dois pombos lindos, um verde e um azul!

Tá... nós sabemos que isso não é saudável... mas o dia merecia...

Tá… nós sabemos que isso não é saudável… mas o dia merecia…

Ellerim ficou completamente apaixonada pelos pombos!

Ellerim ficou completamente apaixonada pelos pombos!

Essa é a foto do verdadeiro estado de espírito do Mauro...

E agora, esta é a foto do verdadeiro estado de espírito do Mauro naquele momento…

Depois disso continuamos passeando, andamos de gôndola (a Ellerim ficou alucinada, amou e queria ir de novo) e fomos de praça em praça que tivesse pombos para a Ellerim correr atrás.

Pelo menos alguém se divertiu muito!

Pelo menos alguém se divertiu muito!

Ellerim completamente apaixonada pelos pombos!

Ellerim completamente apaixonada pelos pombos!

Passeio de gôndola!

Passeio de gôndola!

ah... como isso pode ser menos do que maravilhoso?

ah… como isso pode ser menos do que maravilhoso?

E isso então?

E isso então?

Como as coisas pareciam melhores continuamos passeando, carrinho pra cima, carrinho pra baixo, e eu e a Ellerim achando tudo lindo!

Anoitecendo em Veneza...

Anoitecendo em Veneza…

E como o almoço tinha sido horrível, começou a bater a fome e o mau humor de novo… mas daí eu finalmente me enfezei! Perdi a compostura! Olhei para o Mauro e passei o sabão! Eu disse: Puxa Mauro, você está numa das cidades mais lindas do mundo e só fica achando defeitos, fica só olhando o lado negativo. Se você não está curtindo, pelo menos deixa os outros aproveitarem. Esse seu mau humor acabou com o dia de todos nós. Todo mundo gostaria de estar aqui neste lugar maravilhoso agora, e você só reclama!!!

O Mauro já estava com os ombros baixos se sentindo culpado quando bem nessa hora passou por nós um casal de brasileiros. A mulher estava na frente com os braços cruzados, e homem vinha atrás berrando e gesticulando: EU QUERO COMÊÊÊÊ, EU QUERO MIJÁÁÁÁ!!!!

Na mesma hora o Mauro apontou pra mim e disse: VIU VIU, NÃO SOU SÓ EU!!!!!

Nós dois olhamos um para o outro e caímos na gargalhada! Foi muito cômica a situação. Depois de rir muito demos uma trégua, e resolvemos arriscar mais um restaurante turistão antes de ir embora. Mas este tinha bem mais categoria, e até que foi bom. E ainda tinha bastante diversão para a Ellerim, que foi garçonete e ganhou giz para pintar o chão!

Ellerim Garçonete em Veneza!

Ellerim Garçonete em Veneza!

Pinturas no chão!

Pinturas no chão!

Um jantar bem razoável (um alívio neste dia)

Um jantar bem razoável (um alívio neste dia)

E assim, depois de tantos contratempos terminamos nossa visita a Veneza, e vivemos felizes para sempre!

CONFIRA TODOS OS POSTS DA BLOGAGEM COLETIVA:

1. Cláudia Pegoraro, Felipe o Pequeno Viajante: http://felipeopequenoviajante.blogspot.com.br/2013/08/blogagem-coletiva-o-pequeno-perrengueiro.html

2. Karen Schubert Reimer, As Aventuras da Ellerim Viajante: http://ellerimviajante.com.br/2013/08/blogagem-coletiva-perrengues-que-passamos-viajando-em-familia-frustracao-em-veneza.html

3. Cinthia Rangel, Viagens em Família: http://grupoviagensemfamilia.wordpress.com/2013/08/11/blogagem-coletiva-nossos-perrengues-de-viagem/

4. Adriana Pasello, Diário de Viagem:  http://www.diariodeviagem.com/photo/blogagem-coletiva-nossos-perrengues-de-viagem-em-familia/

5. Francine Agnoletto, Viagens que Sonhamoshttp://www.viagensquesonhamos.blogspot.com.br/2013/08/surpresasnuma-viagem-punta-del-este.html

6. Eder Rezende, Quatro Cantos do Mundo:http://quatrocantosdomundo.wordpress.com/2012/03/04/a-nem-tao-perigosa-nairobbery-nairobi-quenia/

7. Eria Kovacs, Viagem com Gêmeos http://viagemcomgemeos.com/2013/08/11/perrengue-da-primeira-viagem-internacional-a-historia-da-vitamina-de-aveia/

8. Debora Godoy Segnini, Gosto e Pronto: http://www.gostoepronto.com/2013/08/blogagem-coletiva-perrengues-de-viagem/

9. Ludmyla De Sena Broniszewski, Two Many Sides of Me: http://twomanysidesofme.wordpress.com/2013/08/08/perrengues-de-viagem-perrengue-numero-3-blogagem-coletiva-viagens-em-familia/ (este é o perrengue 3! Tem o 1 e o 2!!)

10. Renata Schiffer, A Renata teve infância e sabe ser feliz!: http://www.renataschiffer.com.br/?p=541

11. Andréia Mannarino, Mistura nada básica :   http://misturanadabasica.blogspot.com.br/2013/08/blogagem-coletiva-perrengues-que.html

12. Andréa Barros, Do RS para o Mundo: http://dorsparaomundo.blogspot.com/2013/08/segunda-blogagem-coletiva-os-perrengues.html

13. Andrea Martins, do Malas e Panelas: http://malasepanelas.com/viagens-em-familia-saudades-do-carrinho/

14.Aryele Herrera, Casa da Atzin : http://casadaatzin.wordpress.com/2012/10/19/o-dia-em-que-eu-apaguei-em-toquio/

15. Flávia Maciel, Bebê pelo Mundo: http://bebepelomundo.blogspot.com.br/2013/08/blogagem-coletiva-viagens-em-familia.html 

16. Renato Martins, do Renato Blogging (nada a ver o nome, é um blog antigo que posto raramente):http://renatoblogging.blogspot.com.br/2013/08/o-maior-perrengue-que-passamos-viajando.html

17. Sut-Mie Guibert, Viajando com Pimpolhos: http://viajandocompimpolhos.com/2013/08/12/blogagem-coletiva-nossos-perrengues-de-viagem-em-familia/

18. Andreza Trivillin, Andreza Dica e Indica Disney: http://www.andrezadicaeindicadisney.com.br/2013/08/blogagem-coletiva-perrengues-de-viagem.html

19. Debora Galizia, Viajando em Família: http://viajandoemfamilia.com.br/blogagem-coletiva-perrengues-de-viagem/

20. Thiago Cesar Busarello, Vida de Turista: http://www.vidadeturista.com/artigos/blogagem-coletiva-perrengues-de-viagem/

21. Ana Cinthia Cassab Heilborn, Travel Book: http://www.travelbook.blog.br/2013/08/nossos-perrengues-de-viagem-em-familia.html

22. Ingrid Patrícia Cruz, Viagens em Família: http://grupoviagensemfamilia.wordpress.com/2013/08/13/blogagem-coletiva-todo-mundo-tem-um-perrengue-pra-contar/

23. Michely Lares, Viagens da Família Lares: http://viagensdafamilialares.blogspot.com.br/2013/08/blogagem-coletiva-perrengues.html?m=1

24. Karla Alves Leal, Cariocando por aíhttp://www.cariocandoporai.com.br/2013/08/blogagem-coletiva-perrengues-de-viagem.html

25.Marcia Tanikawa, Os Caminhantes Ogrotur: http://oscaminhantes.com/2013/08/blogagem-coletiva-perrengues-de-viagem.html

26. Mônica Paranhos, Viagens em Família: http://grupoviagensemfamilia.wordpress.com/2013/08/15/blogagem-coletiva-nossos-perrengues-de-viagem-em-familia/

27. Patricia Papp, Coisas de Mãehttp://coisasdemae.wordpress.com/2013/08/15/blogagem-coletiva-o-dia-que-a-luiza-parou-o-metro-de-londres/

About Karen

36 comments

  1. Excelente dica Marilda! obrigada

  2. marilda carvalho turrini

    Olá Karen, na próxima vez que for à Veneza, e quiser comer bem, quando ver um grupo de gondoleiros, pergunte a eles qual o lugar onde eles fazem a refeição; é uma boa dica, boa comida e preço justo, comigo sempre deu muito certo.

  3. Estou lendo os perrengues da blogagem coletiva e rindo muito aqui! Depois que passa, dá pra rir, né? E vejo que os homens são todos parecidos. kkkkkk Nunca fui à Veneza, ainda, mas agora já sei que não devo levar os carrinhos. Tenho gêmeos, então imagina 2 carrinhos? rsrsrs Essa eu já anotei! Adoro o blog. Parabéns!
    Bjs
    Thyl (viajandocompalavras,com)
    @viajandpalavras

  4. Obrigada Patricia! Beijos e venha sempre nos visitar!!!

  5. Obrigada Aryele! Então já sabe, quando for a Veneza, já vai com a indicação dos restaurantes bons!!! rsrsrsrsrsrs
    Beijos

  6. kkkk Adorei o outro casal! Um alívio saber que isto acontece com qualquer um, mesmo em Veneza! beijos

  7. Olá Karen!
    Agora já sei o que fazer e não fazer em Veneza, rsrs!
    E confesso que às vezes faço bem o tipo do tiozinho lá em cima: EU QUERO COMÊÊÊ!!
    Rsrs.
    Bjus

  8. Ombrigada Sut-Mie! Quero ver suas dicas quando você for comm as Pimpolhas para Veneza! Elas vão amar!!! A Ellerim se divertiu o dia inteiro, mesmo com todo o perrengue! rsrsrsr Beijos e obrigada pela visita!

  9. Karen,
    Realmente quando homem resolve ficar mal humorado é pior que criança, né? Ainda bem que no final tudo dá certo e comoele mesmo disse: não foi só ele!!! rsrsr
    bjs

  10. Aquele dia que dá tudo errado…! Acho que todos passamos por isso!
    Eu amo Veneza, mas ainda não levei as meninas, portanto ainda não tinha pensado nessa questão do carrinho! Grande dica!!
    Me lembrarei do teu post! 😉
    Bjs
    @viagempimpolhos

  11. Chimarrão com Veneza não dá certo mesmo Andrea!!! kkkkkkkkkkkkkkk Eu esqueci de comentar! Também fommos tomar um café para poder ir ao banheiro!!!! hahahahahaha como diz o Mauro “viu, não sou só eu!” Beijos!

  12. Karen,
    estive em Veneza neste ano e vivi a situação do ‘eu quero comer, quero banheiro, to perdido, etc.’ hahahahahaha. Imagina que gaúcho não sai sem chimarrão e chimarrão é diurético… Pagamos 7E por um chocolate quente por entrar no café e sentar só para poder ir ao banheiro! E o café expresso foi 4,5E… De chorar…

  13. Mi, eu não fico mau humorada com fome… mas fico bem braba! rsrsrsrs As nossas maiores brigas são por mau humor do Mauro, porque eu tenho um ditado: ficar de mau humor só em real, em dólar ou euro não dá né! Beijos!!!!

  14. Ah, então não fomos só nós que caímos nessa do Menu Adriana! hahhahaha, temperos e talheres é ótimo! Eu esqueci que nós pagamos pelo queijo ralado também!!!!
    Beijossssssss

  15. Amiga, que demais esse post. Amei! Mas o melhor de tudo foi ver o outro casal de brasileiros com o cara gritando e o Mauro respondendo “viu, não sou só eu”! E cai na gargalhada aqui!

    Mas eu confesso que aqui em casa quem fica de mal humor quando está com fomos sou eu….
    Kkkkkkkkk

  16. Então Karen, pois é, as pontes e as escadas de Veneza, tinha até me esquecido delas porque da nossa última vez também estava um cheiro beeeeem desagradável. Agora, a do menu, pegaram a gente em Budapeste!!! E no caso pagamos pelos talheres e pelos temperos… bj

  17. Ahhhhhhhh Claudia, tinha certeza que você você teria uma história de Veneza também!!! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  18. Menina, morri de rir! Sempre passa um casal de brasileiros brigando, né??? Juram q ninguém vai entender e quebram os pratos kkkk
    Na nossa primeira vez em Veneza tb passamos perrengue com a mega mala de rodinhas da minha mãe! Quando voltei, anos depois, jurei de morte quem não fosse de mochila!!!
    Bjokas
    Claudia @pequenoviajante

  19. Faz isso mesmo Erica! Agora estou usando as fotos como ameaça… olha que publico aquela foto heim! kkkkkkkkkkkk Beijos!!!!

  20. rsrsrsrs Verdade Juliana! Quando a gente cansou de “se perder” a gente voltou para o caminho na hora!!! hahahahaha

  21. esses homens… sempre de mau humor! O meu de vez em quando também fica assim nas viagens. Vou fazer o que vc fez, bater um monte de fotos e ainda vou publicar!!
    Feliz dia dos pais para ele.
    bjs

  22. Nao tem como se perder em Veneza eh a maior mentira da humanidade haha

  23. hahahahha Francine, pior que não ia relatar não! É que quando o Mauro fica brabo eu sempre tiro foto só para inticar, e ele fica mais brabo ainda!!!! Tenho algumas, mas nunca publico hahahaha
    Viu, temos que “alimentar as feras” nas viagens rsrsrsrsrsrsr
    Beijos e um ótimo dia dos pais para vocês também!!!

  24. Karen,

    Mas vc já tinha pretensão de relatar essa história, hein???? Tudo fotografado???

    Foi ótima….

    Sabe, que meu marido, quando está com fome…sai pra lá…..precisa parar na hora pra comer!! Muito pior que o Álvaro!
    A gente sempre ri, que eu se tenho uma lojinha por perto, “me alimento” olhando a lojinha e ele precisa de comida mesmo, rsrsrs

    Bom Domingo e Feliz Dia dos Pais, pro papai ai!!
    Francine

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Top