Home / Castelo Neuschwanstein / Dia 6 – Neuschwanstein (e chegam as malas…)

Dia 6 – Neuschwanstein (e chegam as malas…)

Alpsee em Neuschwanstein

Gente, finalmente! As malas chegaram!Eu já estava quase perdendo a esperança, mas finalmente lá estavam elas, lindas, nossas quatro malinhas com todas as nossas roupas limpinhas… que alívio.Quer dizer, alívio até abrir a minha mala. Porque, é claro, as coisas não podiam ser assim tão fáceis.Eu tinha dentro da minha mala uma lata de Pediasure (leite em pó de baunilha) de 1kg, fechada, que é nossa salvação com a Ellerim (sempre temos o pediasure em mãos para não precisar ficar correndo atrás de comida que a Ellerim goste).

Mas eles devem ter jogado essa mala tanto de uma lado para outro, mas tanto, que conseguiram arrebentar a lata dentro da minha mala.

Quando eu abri deu vontade de chorar… todas as minhas roupas branquinhas sem nenhuma salvação. Além de o pó ter se espalhado por tudo, ele umedeceu e condensou, e ficou duro grudado nas roupas.

O Mauro ficou com tanta pena de mim que resolveu tentar limpar (e tentar salvar um pouco do pediasure). Eu que estava sonhando com roupas limpinhas fiquei na vontade. O Mauro disse que pelo menos eu ia ficar cheirosa, com cheirinho de baunilha (porque eu resolvi usar uma calça jeans assim mesmo).O choque foi tão grande e tão estressante a situação que eu até esqueci de tirar fotos. Mas o Mauro lembrou de tirar estas fotos depois que ele já tinha terminado de limpar.
A Mala… 4 dias esperando por roupas com cheirinho de baunilha!
Pedimos o aspirador emprestado para a camareira, e quando voltamos para o Brasil a mala foi aspirada e lavada de novo, mas até hoje encontro ainda pedacinhos de pediasure pelos cantos.As roupas foram todas para a banheira (máquina de lavar roupas improvisada, já que o hotel não tinha lavanderia self service). Mas vamos adiante, pois só de lembrar disso fico desesperada.
Rota Romântica a caminho de Neuschwanstein
Pegamos a estada de novo, a caminho do castelo de Neuschwanstein (endereço: Neuschwansteinstraße 20, 87645 Schwangau, Germany – clique aqui para ver como chegar). Já tínhamos desistido de fazer a Rota Romântica, porque não conseguíamos encontrar, então fomos direto pela autoestrada.
Mas a estrada estava em reforma, e o GPS propôs um caminho alternativo para fugir do congestionamento (pois é, era verdade do Mauro, existe mesmo congestionamento na Alemanha), e acabamos adivinha onde?!?!
Isso mesmo, finalmente encontramos a rota romântica!!! E gente, tenho que confessar. É realmente linda linda linda!!!
Rota Romântica a caminho de Neuschwanstein
A paisagem é linda, e todo o caminho é acompanhado por uma ciclovia, cheia de ciclistas fazendo o percurso, e passamos por várias cidadezinhas pequenas. Um caminho encantador.

Cidadezinhas na Rota Romântica a caminho de Neuschwanstein
A paisagem é bem repetitiva (as mesmas casinhas, com florzinhas, tudo muito arrumadinho, parece que estamos andando em círculos, porque é tudo igual), mas mesmo assim é lindo.

Centrinho de Marktoberdorf

Já no início não resistimos parar em uma cidadezinha chamada Marktoberdorf.

Estava tendo uma feirinha, e compramos um queijo delicioso. Muitas flores nas barraquinhas (a Ellerim deixou o Mauro quase louco até ganhar uma flor), e uma cafeteria bem gostosa onde tomamos um café com um doce. Uma gracinha.
 Legumes na feira de Marktoberdorf
Passeando pela feirinha de Marktoberdorf
 Barraquinha de queijos e salames em Marktoberdorf, lembra muito nossas feiras aqui no Sul do País
 Centrinho de Marktoberdorf
Café na rua em Marktoberdorf
É impressionante como nos sentimos em casa nessas cidadezinhas. São paisagens e construções muito familiares para nós, que vemos tudo isso com bastante frequência em Santa Catarina, em cidades como Joinville, Blumenau, Pomerode, Jaraguá de Sul, Brusque, Timbó e muitas outras. Passeando por lá conseguimos perceber bem a influência germânica da nossa colonização.

Continuamos o caminho, e passamos por Füssen, uma das cidades mais bonitinhas da rota, e fica bem pertinho do castelo. Pareceu um bom local para dormir para quem está fazendo o caminho com paradas.

Finalmente chegamos ao pé do morro do castelo, e tivemos que estacionar. Não é possível ir até o castelo de carro (o caminho da subida é asfaltado, mas exclusivo para ônibus e charretes).
Último lugar que dá para chegar de carro em Neuschwanstein (antes desse hotel tem que virar à direita)

O estacionamento fica embaixo, perto do castelo do rei. É um estacionamento pago.

Entrada do estacionamento em Neuschwanstein
Perto tem uma bilheteria, onde você pode comprar o ingresso para visitar o castelo (com hora marcada – clique aqui para ver os horários e preços). Como é tudo com hora marcada, não recomendo comprar antes, porque você pode perder o ingresso se tiver algum imprevisto. E é bem fácil de comprar na hora.
Mapa de Neuschwanstein, para chegar aos dois castelos
Um pouco mais a frente tem também outra bilheteria para você comprar o transporte para subir e descer o morro onde fica o castelo (de ônibus ou charrete). Você pode também subir à pé, se for do tipo esportivo (leva de 30 a 45 minutos de caminhada morro acima).
Casinhas em Neuschwanstein
Caminho para bilheteria para comprar entrada para os Castelos de Neuschwanstein
Olha, o clima estava mesmo espetacular. Acho que foi para me compensar pelo cheiro de baunilha.
Castelo do Rei
Nós fomos de ônibus, e compramos já subida e descida. Assim que você desce do ônibus você pode seguir para a direta antes de ir para o castelo, onde tem uma ponte com vista para o Castelo, de tirar o fôlego. Mas todo mundo faz isso, e a ponte fica lotada na hora que o ônibus chega. Então talvez seja melhor deixar passar uns cinco minutos. Não acho muito recomedável para quem tem muito medo de altura.
 À direita 5 minutos de caminhada para ponte com vista para o Castelo de Neuschwanstein,
à esquerda caminhada de 15 minutos até o Castelo de Neuschwanstein
 Na ponte com vista para o Castelo de Neuschwanstein, ou Castelo da Cinderela
Claro que com o pé frio da Dona Ane e castelo tinha que estar em reforma…
Ponte lotada na hora que chega o ônibus
Cinco minutos depois, ponte começando a esvaziar
Depois, são mais ou menos 15 minutos andando para chegar ao castelo (a ida é na maioria em descida, isso significa que a volta é quase toda em subida).
Calçada a caminho do Castelo de Neuschwanstein
Vista no caminho à pé até o Castelo
Chegando no Castelo de Neuschwanstein

É lindo, e muito especial por ter sido o Castelo que inspirou Walt Disney a fazer o Castelo da Cinderela.

Na entrada do castelo tem um painel digital que vai anunciando os horários das visitas, pois o horário é exato, até nos minutos. Mas você pode também fazer apenas a visita externa, que é gratuita, e já vale bastante à pena.
Dentro do muro do Castelo
O Castelo de Neuschwanstein
Local onde se aguarda para a visita ao interior do castelo
Não é permitido tirar fotos do interior do castelo. Embora seja bonito, não tem a pompa e grandiosidade dos castelos franceses. A Ellerim amou o castelo, e não queria ir embora. A vista do castelo é linda.
Vista do Castelo de Neuschwanstein
Vista do Castelo de Neuschwanstein, com vista do Castelo do Rei e do Lago
Saindo do castelo seguimos pelo lado direito, onde tem lojinhas de souvenirs (ou bugigangas) com bons preços e os toiletes, além de um lindo belvedere com vista para o Castelo.
Vendo o Castelo de Neuschwanstein do Belvedere
Vendo o Castelo de Neuschwanstein do Belvedere
Belvedere
Vista do Belvedere

O Mauro queria comprar um sanduiche de salsicha, mas eu não quis e ele acabou não comendo também. Já eram mais ou menos três e meia da tarde e resolvemos descer para almoçar em um restaurante do hotel que fica de frente para o lago. Mas esperar o ônibus foi uma furada.

Além de o caminho ter sido muito mais cansativo, por ser em subida, não tem fila, falta de educação total, e embora tenhamos sido uns dos primeiros a chegar não conseguimos pegar o primeiro ônibus, e o segundo quase perdemos também, porque as pessoas vão entrando e passando na frente.
Da próxima vez vamos descer à pé, que é mais rápido e menos estressante. Chegando lá embaixo, fomos para o restaurante, que foi uma agradável surpresa.
Hotel e Restaurante de Frente para o Alpsee
Varanda de frente para o lago onde almoçamos

Comida muito boa, vista deslumbrante, ambiente muito agradável. E o tempo ajudou, o dia estava lindo.

Cardápio – Alpenrose Am See
 Salmão do Mauro
Carne da Dona Ane

Nossa vista durante o almoço

O lugar é tão lindinho e o tempo estava tão bom que ficamos passeando por ali até mais ou menos sete horas, quando então resolvemos voltar para estrada.

Mauro e Ellerim de frente para o lago
Casinha típica em Neuschwanstein
Dona Ane e suas flores
No caminho, demos ainda uma passadinha numa parada da estrada… essas paradas nas autoestradas são muito gostosas. O caminho de volta foi bem tranquilo, e confirmamos que este é um passeio  ideal para fazer em um dia (bate e volta) a partir de Munique, mesmo com crianças. Vale à pena incluir no roteiro!

About Karen

11 comments

  1. Nosso ler o que você escreveu só me deixou mais ansiosa com a viagem! Irei em agosto/2014 e o que li aqui me ajudou MUITO!

    :)

  2. Muito obrigada. Olha, no final de ano é muito frio mesmo na Alemanha. Tem que gostar de frio! Acho que o pior mesmo de viajar para Europa é o preço. É tudo muito caro, comida, hospedagem, museus. Acaba saindo mais barato viajar para os EUA!

  3. Nossa achei muito lindo.. otima idéia para as feriasde final de ano gostaria de saber o preco total porque na disney gastei quase sete mil

  4. Karia, nem me fale! Eu queria morrer quando abri a mala!
    A Rota romântica é legal mesmo. Da próxima vez queremos fazer inteira!
    Beijos e até semana que vem!!!

  5. Pois é Alessandra. Eu me surpreendi. Não esperava que o caminho todo fosse tão bonito!
    Beijos

  6. Nem me fala… acho que um rivotril teria dado uma baita ajuda nessa hora!!!!!
    Obrigada e abraços!

  7. Pelo menos 3 malas chegaram intactas né! rsrsrsrs
    Mas esse dia foi mesmo todo perfeito!
    Beijos Lilia!

  8. Que ódio dessa mala!!!! rs
    A Rota Romântica deve ser incrível! Com certeza vou fazer esse passeio qdo for pra Alemanha!

  9. As paisagens são lindas, parece um sonho, só assim para esquecer as mazelas da vida não é.
    Um abraço
    Alessandra Haak

  10. Putz, essa tragédia extra na mala foi teste pra abstinência de rivotril, né?
    Muito legal o blog.

  11. Karen, finalmente as malas!! kkk
    Juro que pensei que só tinham chegado no último dia da viagem, menos mal, né? kkk

    Adorei o relato. O castelo é lindo. E esse Salmão que o Mauro escolheu me parece delicioso

    Beijos
    Lilia

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Top