Home / Royal Table

Royal Table

Dia 14/11 (Domingo) – Magic Kingdom – Royal Table

Depois do café fomos para o quarto fazer o “Bibbidi Bobbidi Mamãe”, ou seja, transformar a Ellerim em Cinderella para o almoço no Royal Table (o restaurante dentro do Castelo da Cinderella). Foi suuuuuper divertido! Arrumei a fantasia, os acessórios e os enfeites de cabelo em cima da cama, e fizemos a “transformação” em princesa, e ela AMOU. Ela só se olhou no espelho no final e ficou se achando (e ficou linda mesmo). Eu já tinha comprado um sapatinho de paetês prateados na Target, e compramos no Epcot vestido, coroa, bolsa e varinha. E a Manu também ficou linda de Yasmim. As duas se divertiram um monte, e fomos então para o parque. 
Pegamos o ônibus para o Epcot, que é bem mais perto do hotel, para então pegar o Monorail para o Magic Kingdom. Quando estávamos chegando na frente da entrada do Epcot um cast member bateu continência e falou bem alto “Pincess entering the Park”. Foi muito legal… são essas coisas que fazem da Disney um lugar de sonhos. Pegamos o Monorail para o Centro de Transportes, e lá pegamos o Ferry para o Magic Kingdom, e todas aquelas emoções voltam à nossa memória enquanto atravessamos o lago.
 
Já era bem tarde, mas tivemos tempo de passear pela Main Street e assistir um pouco o show na frente do castelo. Eu e a Rô fomos comprar balões pras meninas, e a Ellerim quis aquele transparente por fora, com um Mickey roxo por dentro. Eu queria o cor-de-rosa, então eu comprei dois, um roxo e um rosa. Pois quando ela viu ela tirou o rosa da minha mão e foi até o vendedor devolver, e ainda me deu uma bronca… como eu disse, não sei quem puxou… O Balão é caro ($10), mas ela se divertiu tanto, mas tanto com esse balão que valeu cada centavo. Um fotógrafo do Photopass tirou umas 30 fotos nossas na frente do castelo (ainda bem que a gente já tinha comprado antecipadamente o Photopass por $ 99, porque depois dessas fotos eu não iria resistir mesmo, e ia acabar pagando os $ 149). 
 
Quando olhei o relógio já tava na hora do nosso almoço. Fomos correndo para o Castelo, na entrada em frente ao Carrossel, onde tem um balcão de atendimento. Passamos o nome da reserva (já tava tudo pago, pois só aceitam reserva com pagamento antecipado, inclusive da gorjeta). Essa foi a primeira vez que entrei no Castelo da Cinderella, e acho que é um sonho de criança de toda menina… Entramos primeiro numa salinha que tem um banco pra gente sentar e esperar pra tirar a foto com a Cinderella. Eles chamam uma criança por vez pra tirar a foto que faz parte do pacote, cada mesa tem direito a 2 fotos grandes e 2 fotos pequenas, que podem ser todas iguais ou diferentes. Quando chegou nossa vez a Ellerim ficou suuuuper tímida, e não quis chegar perto da Cinderella de jeito nenhum (ela até tentou, coitada, mas a Ellerim ficou apavorada). Eu então peguei ela no colo, e tiramos a foto juntas. Não fiquei frustrada com isso, pois já sabia que ela estava nessa fase, de não querer chegar perto de Papai Noel e personagens, e já aprendi que é melhor não forçar (mas isso mudou completamente antes do final da viagem, aos poucos a timidez simplesmente desapareceu, o que fez valer cada centavo que gastamos na viagem).  Depois a Manu tirou a foto, e subimos a escada espiral para chegar ao restaurante.
Eu achava que era igual aos outros restaurantes, que as pessoas vão chegando e saindo a toda hora. Mas ali é diferente. Eles lotam o restaurante, todos fazem a refeição, tem algumas brincadeirinhas no meio, e depois eles esvaziam o restaurante inteiro antes de entrar a próxima turma. Nós fomos uns dos últimos a chegar, e acabamos ficando com uma mesa bem na passagem da cozinha, e isso atrapalhou um pouco as fotos, pois as princesas paravam bem no local onde os garçons ficavam passando. Então, acho que vale a pena chegar meia hora antes. A nossa garçonete era eficiente, mas não muito simpática. A comida era gostosa. Tinha uma entrada de frios deliciosa, e eu comi peixe, pra variar um pouquinho, e tinha um cardápio infantil também.
 
Durante o almoço as meninas ganharam uma estrelinha e uma varinha da fada madrinha, e ela fez uma brincadeira, mas não consegui ver direito porque bem na hora eu tava traduzindo o cardápio da sobremesa pra todo mundo, e quando fui prestar atenção a brincadeira já tinha acabado. Passaram na mesa pra tirar  foto a Braca de Neve (que era um nojo de antipática), a Bela Adormecia, a Bela (com a roupa de camponesa) e a Pequena Sereia (essas foram um amor, principalmente a Aurora). Entregaram então a nossa foto (é uma pasta, que a gente abre e de uma lado tem uma foto só do castelo, e do outro a foto com a Cinderella). 
A gente tinha encomendado um bolo pra comemorar o aniversário da Manu, por $ 29 (o mesmo bolo sai por $ 21 nos outros restaurantes). Mas a garçonete veio falar comigo dizendo que não valia a pena, porque a gente não ia conseguir comer e nem ficar carregando o resto do dia, e que ela traria de graça um cupcake de aniversário. E isso foi bem legal. Cantamos os parabéns, e a Manu adorou. Ela até cortou o bolo, e a primeira fatia foi para a Rô e a segunda para a Ellerim, uma fofa. 
Quando terminamos não tinha mais ninguém no restaurante, e consegui ficar uns minutos observando os detalhes, e foi quando a Ellerim finalmente se soltou. Mas então tivemos que ir embora para a próxima turma entrar. Foi uma experiência legal, mas foi tudo muito corrido, a garçonete ficava apressando a gente o tempo inteiro, pra fazer o pedido, pra terminar de comer, pra escolher logo a sobremesa, e as fotos com as princesas também, tudo cronometrado. Mas tudo bem, eu não tinha outra expectativa, então foi tudo ótimo, e o melhor é que a Ellerim estava muito feliz, e foi exatamente no final desse almoço que ela começou a perder a timidez, depois de ver a foto dela com a Cinderella. Acho que esse momento (e todo esse dia de princesa) foi muito especial pra ela. 
Top