Home / Harry Potter – Islands of Adventure

Harry Potter – Islands of Adventure

Dia 09/11 – Terça-Feira – Harry Potter – Hogsmeade

O Mauro ficou ali com a Ellerim, e eu fui passear um pouco por Hogsmeade (muito lindo tudo) e tirar algumas fotos. Antes de ir eu pensava em ficar uma ou duas horas em Hogsmeade sentada só apreciando o lugar, me sentido dentro do livro… o problema é que tem trouxas demais por lá, e não dá pra fazer isso. É muita gente. Mesmo assim, eu fiquei tentando apreciar um pouco. Tem algumas varinhas em exposição, um cartaz do Sirius que é impagável, perfeito, uma mandrágora, o traje de gala do Harry e o vestido que a Hermione usou no Baile do Torneio Tribruxo, a loja de caldeirões e de equipamentos mágicos, a entrada do Hog’s Head (Cabeça de Javali). Tudo muito legal. Só não sei por que eles não usaram vidros anti-reflexo, porque os vidros são péssimos para fotos.
Nisso a mãe me chama toda apavorada no Walk Talk, pra eu ir correndo pra frente da Ollivanders. Cheguei ali toda esbaforida pra ver o que ela queria e ela mandou eu ficar na frente delas na fila, porque elas eram as próximas a entrar na Ollivanders. Ããã? Eu disse que não né (chato mãe, todo mundo aí na fila) e ela disse que ia me matar se eu não entrasse, porque ela tava uma hora parada na fila daquela besteira só pra eu poder ir (?!?!?! Eu juro que não pedi, já tinha decidido que não valia a pena)… bom, acabei entrando, e nem consegui avisar o Mauro. A loja é fenomenal (acho que a gente devia poder entrar ali sem precisar assistir o show, que é engraçadinho, mas não vale uma hora de fila).
 A saída é pela Dervish and Banges, que tem uns produtos legais, o livro monstruoso dos monstros e algumas vassouras expostas… e de repente lembrei do Mauro! Coitado, lá fora esperando sem saber onde eu tava! Bom, acabei nem vendo a loja inteira e fui procurar o Mauro e a Ellerim.
Esperamos lá fora por elas, tiramos fotos os seis juntos com o condutor do Hogwarts Express, e nos despedimos do Wizarding World of Harry Potter… eu não falei pra ninguém, mas eu estava determinada a voltar! Saí de lá sussurrando: I’ll be back!

Dia 09/11 – Terça-Feira – Harry Potter – O Castelo

O Castelo de Hogwarts

O Castelo de Hogwarts

Eu queria chegar cedo para não correr o risco de ter muita fila, e chegamos às nove. Fomos direto para o Wizarding World of Harry Potter, e a fila estava em 20 minutos. A Ellerim já conhecia o castelo (afinal, tinha ficado com a mãe naquela fila uma hora e meia no outro dia…). Como fã, pra mim a fila faz parte da atração. Muito gostoso ir passando e identificando tudo. Começamos pelas masmorras, e passamos pelo espelho de Ojesed (Erised), a porta da sala de poções e a porta das cozinhas.
O espelho de OJESED
Entrada da Sala de Poções
Entrada das Cozinhas
Depois, chegamos na estufa (sala de Herbologia), e apenas uma parte da fila estava aberta (ainda bem, porque a parte fechada era só fila normal mesmo, aliás, muuuita fila).
Em 15 minutos entramos no castelo e já encontramos os relógios de areia contadores de pontos das casas (claro que a Grifinória estava ganhando!) e a entrada do escritório do Dumbledore, além de algumas estátuas. 
Depois muitos e muitos quadros, vários conversando (inclusive sobre o Hagrid ter perdido um dragão). Muito engraçado. Vemos também os quadros dos fundadores conversando, e o Slytherin falando um monte de absurdos, indignado com o bando de trouxas que está entrando no castelo (falando de nós, claro).
Chegamos então no escritório do Dumbledore, e a Penseira já aparece do lado esquerdo (só vi na segunda vez que fui). O escritório é muito legal, tem vários itens para ver nos armários, quadros e o próprio Dumbledore em holograma. Pena que é uma fila e a gente precisa continuar andando, porque dá vontade de ficar um tempo lá observando, vendo todos os detalhes.
A Penseira
Instrumentos no Escritório de Dumbledore
Depois, passamos pela sala de Defesa contra as Artes das Trevas, e encontramos o Harry, Ron e Hermione (hologramas).
Harry, Ron e Hermione na sala de aula de Defesa contra as Artes das Trevas
Passamos então na frente da mulher gorda, e chegamos na Sala Comunal da Grifinória. Aqui a Ellerim e a Manu foram com a mãe para a sala de espera (que tem uma televisão passando filme… do Harry, claro), e eu, o Mauro e a Rô fomos para o simulador (a entrada tem o teto com as velas flutuando). Foi bem emocionante chegar no brinquedo. É carrinho ininterrupto (daqueles que vão andando e você vai até o lugar na esteira rolante, como o da casa mal assombrada da Disney, mas é suspenso, e prende por cima). E então começa o simulador. É simplesmente inexplicável. Mistura simulador com cenário e efeitos especiais. Voamos por várias passagens importantes dos filmes, voamos ao redor do castelo, passamos pelo Hagrid, fugimos de um dragão, passamos pelas aranhas, somos salvos dos Dementadores pelo Expecto Patronum do Harry, voamos no jogo de quadribol com o Draco, e voltamos para o castelo! É uma ride fenomenal. Eu amei mesmo. Valeu cada minuto de preparação da viagem. Eu me senti muuuito feliz! Saímos do brinquedo e fomos para a sala de espera, e o Mauro ficou com as meninas e eu, a Rô e a mãe voltamos para o brinquedo. Sentei em outro lugar, e achei que foi um pouco diferente, e valeu a pena ter trocado de lugar para ter a experiência diferente… foi muito bom também, mesmo sendo a segunda vez, mas minha mãe tirou um pouco minha concentração, porque ficava conversando sobre um monte de coisas nada a ver, e eu fiquei tentando prestar atenção no brinquedo e ouvindo ela ao mesmo tempo (quem é que bate papo num simulador???? Será que ela não sabe pra que serve um simulador??? Os dementadores ali e ela falando que queria ir no Wal Mart de Kissimmee?!?!?!? Mãe, não pode falar aqui, os dementadores vão dar o beijo na mãe… ai Karen, deixa de ser chata…).  Bom, não é à toa que ela não viu nem o Expecto Patronum do Harry (Que legal o Expecto Patronum  né mãe! Expecto Patronum? Que Expecto Patronum?). Só faltava ela dizer: que dragão? Bom, deixa pra lá… eu saí mais do que satisfeita do castelo.

Dia 09/11 – Terça-Feira – Harry Potter de Fã para Fã

IMG_0445
Finalmente chegou o dia para o qual vinha me preparando há dois anos, pois a programação dessa viagem começou com o anuncio do lançamento do Wizarding World of Harry Potter… a leitura é minha grande paixão, e tenho muitos livros especiais.
E, por mais estranho que possa parecer para alguns, Harry Potter está entre os primeiros da lista. Algumas pessoas têm o dom de transformar o mundo em um lugar melhor, e foi isso que fez Walt Disney (e como nosso mundo é mais feliz por causa do seu sonho!).
Acredito que JK Rowling também fez isso. Depois de Harry Potter, a qualidade da literatura infantojuvenil mundial (que não via nada de significativo desde Tom Sawyer, Julio Verne, Tolkien e Arthur Conan Doyle) sofreu uma explosão em todos os termos. 
Finalmente temos livros infantojuvenis de qualidade (nada mais de Poliana!). Finalmente alguém fala aos jovens sobre o bem e o mal de forma justa (mesmo os bons são um pouco maus, e erram, e nem sempre os maus são totalmente maus, e nem sempre os adultos sabem o que estão fazendo, e muitas vezes a ignorância faz mais mal que a maldade), fala sobre política, imprensa, morte e vários outros temas sem muita piedade.
E assim, transformou milhões de jovens em leitores, não apenas de seus livros, mas de toda essa nova criação intelectual que se formou após o sucesso de Harry Potter.
Por tudo isso e muito mais eu sou mesmo muito, muito fã de Harry Potter.
Muito antes do anúncio do parque, eu sempre pensava que a Warner poderia abrir um em Londres… mas nunca imaginei que tão cedo isso seria realidade, ainda mais em Orlando! Foi realmente um sonho.
Então, este é um relato de fã para fã!
Top